fbpx

DICAS PARA CONSERVAR SEU CONDOMÍNIO DE FORMA ECONÔMICA E ORIENTADA

DICAS PARA CONSERVAR SEU CONDOMÍNIO DE FORMA ECONÔMICA E ORIENTADA






Para manter uma boa relação entre vizinhos e um ambiente de convivência saudável, conservar o condomínio é essencial. Os ajustes nas estruturas devem ser feitos regularmente e os prazos de vencimento dos laudos precisam ser respeitados. Nesse contexto, as responsabilidades condominiais, na maior parte, são tarefas do síndico. No entanto, a participação de todos os moradores facilita a convivência.

Denominado de “Check up das edificações”, as inspeções devem contemplar todos os procedimentos técnicos que garantem a segurança dos moradores. Somadas a isso, as boas práticas de convívio são uma solução para prevenir riscos de acidentes, além de não prejudicar a vida útil das instalações.





CUIDADOS PREVENTIVOS





Obrigatório por lei, o Laudo Técnico de Inspeção Predial (LTIP) – legislação válida para Porto Alegre (RS) – exige que as residências com mais de 10 anos sejam vistoriadas por profissionais habilitados. Isso serve para medir a segurança condominial e identificar o que precisa ser ajustado. Após passar por essa análise, a edificação recebe o Certificado de Inspeção Predial (CIP), que deve ser renovado a cada cinco anos.
Além disso, o prédio deve estar de acordo com a norma NBR 5.674/2012, que estabelece requisitos para a sua manutenção, incluindo a preservação das características gerais da edificação. Sendo assim, alguns locais e equipamentos merecem cuidado redobrado por serem áreas comuns e/ou estarem mais propensos à degradação. Aqui, listamos alguns pontos importantes de atenção:





GARAGEM





Um dos ambientes de maior circulação no prédio, a garagem deve ser bem preservada e estar de acordo com as necessidades dos moradores. Nessa perspectiva, é preciso prestar atenção em alguns pontos para evitar desentendimentos e danificações:

– Vagas: as vagas de estacionamento devem ser divididas igualmente entre o número de apartamentos no prédio. Logo, mesmo que alguém não possua carro, o direito a ficar com a vaga ou negociá-la continua garantido.

– Cuidados com veículos: ninguém quer ter o seu carro danificado, certo? Portanto, é fundamental ter muita atenção na hora de entrar e sair da garagem, evitando ao máximo fazer manobras arriscadas. Além disso, é importante manter as revisões em dia, pois problemas como vazamento de gasolina e óleo sujam o piso da garagem e ainda poluem o ar do espaço.

– Depósito: garagem não é depósito. Então, nada de guardar todos os utensílios não usados (móveis, aparelhos eletrônicos, materiais de construção etc.) na vaga destinada ao carro – a não ser que exista permissão nas normas do condomínio para isso.





FACHADA





Responsável pela beleza externa, o cuidado com a fachada do prédio vai além da estética. Ao manter a parte de fora limpa e com a manutenção em dia, evitam-se rachaduras que podem evoluir para fendas de maior profundidade e danos na estrutura do prédio. Nos prédios com fachada de vidro, por exemplo, a preservação permite fugir de problemas como trincas e manchas, que podem se tornar irreversíveis. Além disso, o cuidado com a fachada ajuda a evitar infiltrações, principais agentes causadores de mofo, responsável por doenças respiratórias e mau cheiro.





ÁREAS DE LAZER





As áreas de lazer não podem ser negligenciadas. Se o edifício tiver piscina, a sua limpeza deve ser feita periodicamente a fim de evitar a proliferação de algas e bactérias perigosas à saúde humana. Isso sem falar de ameaças como a incidência do mosquito da dengue devido à água parada e sem tratamento.

As quadras de esportes também merecem atenção. Além de limpas, elas precisam estar em condições para as pessoas utilizarem. Pinturas em dia e revestimento do piso bem feitos são essenciais para a vida longa do ambiente esportivo.

Outros dois locais que precisam de atenção são o playground e o salão de festas. Afinal, os cuidados com o bom estado dos brinquedos e de objetos que podem representar algum perigo, como churrasqueira e fogão, são primordiais para a segurança das crianças, dos visitantes e dos moradores em geral.





ENCANAMENTO





Um dos prejuízos mais comuns para os condomínios é o entupimento dos canos. Em grande parte, isso se deve ao descarte incorreto de materiais e alimentos nos ralos e vasos sanitários. O óleo de cozinha, por exemplo, quando descartado indevidamente, forma crostas nas paredes dos canos, aglutinando a gordura junto aos demais materiais. Logo, além da conscientização dos moradores, é recomendável realizar uma manutenção preventiva em toda a rede de canos do prédio.





MANUAL DE MANUTENÇÕES





Essa é uma prática incomum para a maioria das pessoas, mas conhecer o manual de manutenções do prédio ajuda na sua preservação. É importante que os responsáveis pelos condomínios disponham do manual tanto das unidades individuais quanto na edificação coletiva. O objetivo deste guia é especificar a utilização correta e a manutenção do imóvel de acordo com os materiais empregados na sua construção, evitando danos decorrentes do mau uso.

Portanto, concluímos que o mais importante para um condomínio é a sua prevenção. Tanto síndicos quanto moradores devem estar sempre alertas com a situação predial. Isso serve para evitar problemas estruturais e incômodos entre os vizinhos.

E com o propósito de melhorar a vida condominial, existe o Secovi/RS. Entre em contato e conheça os recursos.





Fonte: https://blog.secovirsagademi.com.br/como-conservar-o-condominio-de-forma-economica-e-orientada/


Copyright © - Todos os direitos reservados.